sábado, 10 de agosto de 2013

Feliz Dia dos Pais


Um Pai dá conselho e encorajamento quando a gente precisa.
Um Pai se importa com as coisas que são importantes para a gente.
Um Pai fica feliz com o nosso sucesso e felicidade, a vida inteira. Eu agradeço PAI, pelos abraços, risos,alegrias e momentos especiais a cada dia. Por todas as maneiras com que você demonstrou o quanto amava e se importava. Por sua paciência e seu humor. Por tudo o que você sempre fez.

Eu tenho muito orgulho e sou muito feliz por ter um pai como VOCÊ!!!
Feliz Dia dos Pais!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Moqueca de Camarão

Nós temos os melhores filés de Camarão para Moqueca em diversos tamanhos e tipos: Camarão Rosa, 7 Barbas, Cinza, Camarão seco, Camarão sem Cabeça, Camarão filé, camarão pre-cozido, pacotes de 300g, pacotes de Kg....

E se quiser Camarão com Casca, mas sem cabeça, ótimo para fazer preparar no espetinho, frito ou empanado (encapotado), temos também.

Camarão Vermelho é uma loja especializada em pescados e frutos do mar, localizada em Santo Antônio de Jesus, BA. Visite-nos no Facebook http://www.facebook.com/CamaraoVermelho

sábado, 11 de maio de 2013

O monólogo silencioso de uma Mãe

Nós estamos sentadas almoçando quando minha filha casualmente menciona que ela e seu marido estão pensando em ‘começar uma família’.

‘Nós estamos fazendo uma pesquisa’, ela diz, meio de brincadeira.
‘Você acha que eu deveria ter um bebê?’

‘Vai mudar a sua vida,’ eu digo, cuidadosamente mantendo meu tom neutro.

‘Eu sei,’ ela diz, ‘nada de dormir até tarde nos finais de semana, nada de férias espontâneas.. .’

Mas não foi nada disso que eu quis dizer. Eu olho para a minha filha, tentando decidir o que dizer a ela. Eu quero que ela saiba o que ela nunca vai aprender no curso de casais grávidos. Eu quero lhe dizer que as feridas físicas de dar à luz irão se curar, mas que tornar-se mãe deixará uma ferida emocional tão exposta que ela estará para sempre vulnerável.

Eu penso em alertá-la que ela nunca mais vai ler um jornal sem se perguntar: ‘E se tivesse sido o MEU filho?’ Que cada acidente de avião, cada incêndio irá lhe assombrar. Que quando ela vir fotos de crianças morrendo de fome, ela se perguntará se algo poderia ser pior do que ver seu filho morrer. Olho para suas unhas com a manicure impecável, seu terno estiloso e penso que não importa o quão sofisticada ela seja, tornar-se mãe irá reduzi-la ao nível primitivo da ursa que protege seu filhote. Que um grito urgente de ‘Mãe!’ fará com que ela derrube um suflê na sua melhor louça sem hesitar nem por um instante.

Eu sinto que deveria avisá-la que não importa quantos anos ela investiu em sua carreira, ela será arrancada dos trilhos profissionais pela maternidade. Ela pode conseguir uma escolinha, mas um belo dia ela entrará numa importante reunião de negócios e pensará no cheiro do seu bebê. Ela vai ter que usar cada milímetro de sua disciplina para evitar sair correndo para casa, apenas para ter certeza de que o seu bebê está bem.

Eu quero que a minha filha saiba que decisões do dia a dia não mais serão rotina. Que a decisão de um menino de 5 anos de ir ao banheiro masculino ao invés do feminino no McDonald’s se tornará um enorme dilema. Que ali mesmo, em meio às bandejas barulhentas e crianças gritando, questões de independência e gênero serão pensadas contra a possibilidade de que um molestador de crianças possa estar observando no banheiro.

Não importa o quão assertiva ela seja no escritório, ela se questionará constantemente como mãe.

Olhando para minha atraente filha, eu quero assegurá-la de que o peso da gravidez ela perderá eventualmente, mas que ela jamais se sentirá a mesma sobre si mesma. Que a vida dela, hoje tão importante, será de menor valor quando ela tiver um filho. Que ela a daria num segundo para salvar sua cria, mas que ela também começará a desejar por mais anos de vida — não para realizar seus próprios sonhos, mas para ver seus filhos realizarem os deles.

Eu quero que ela saiba que a cicatriz de uma cesárea ou estrias se tornarão medalhas de honra.

O relacionamento de minha filha com seu marido irá mudar, mas não da forma como ela pensa. Eu queria que ela entendesse o quanto mais se pode amar um homem que tem cuidado ao passar talco num bebê ou que nunca hesita em brincar com seu filho. Eu acho que ela deveria saber que ela se apaixonará por ele novamente por razões que hoje ela acharia nada românticas.

Eu gostaria que minha filha pudesse perceber a conexão que ela sentirá com as mulheres que através da história tentaram acabar com as guerras, o preconceito e com os motoristas bêbados.

Eu espero que ela possa entender porque eu posso pensar racionalmente sobre a maioria das coisas, mas que eu me torno temporariamente insana quando eu discuto a ameaça da guerra nuclear para o futuro de meus filhos.

Eu quero descrever para minha filha a enorme emoção de ver seu filho aprender a andar de bicicleta. Eu quero mostrar a ela a gargalhada gostosa de um bebê que está tocando o pelo macio de um cachorro ou gato pela primeira vez. Eu quero que ela prove a alegria que é tão real que chega a doer. O olhar de estranheza da minha filha me faz perceber que tenho lágrimas nos olhos.

‘Você jamais se arrependerá’, digo finalmente. Então estico minha mão sobre a mesa, aperto a mão da minha filha e faço uma prece silenciosa por ela, e por mim, e por todas as mulheres meramente mortais que encontraram em seu caminho este que é o mais maravilhoso dos chamados. Este presente abençoado de Deus… que é ser Mãe.’

Autor Desconhecido
A referência mais antiga desse texto, eu encontrei na página abaixo, em setembro/2009. Se alguém souber a verdadeira autora, informe, teremos o prazer de alterar.
http://maedaelisa.wordpress.com/2009/07/29/%E2%80%9Co-monologo-silencioso-de-uma-mae%E2%80%9D/

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Receita: Bolinho de Bacalhau




Ingredientes:
- 150g de bacalhau
- 1/2 cebola
- 2 dentes de alho picadinhos
- 6 azeitonas
- 2 batatas médias
- 1 colher (sopa) de azeite
- 2 colheres (sopa) de farinha de rosca
- um punhado generoso de salsinha
- sal à gosto
- pimenta do reino

Preparo
Primeiro você vai dessalgar 150g de bacalhau
Com o bacalhau já dessalgado você pode desfiá-lo na mão igual se faz com o frango ou passar no processador (retire as espinhas antes).

Refogue no azeite 1/2 cebola, 2 dentes de alho picadinhos, 6 azeitonas picadas e junte o bacalhau, misture bem e reserve.
Cozinhe 2 batatas médias na água fervente. Quando estiverem bem macias, escorra e amasse bem. Junte o bacalhau refogado, 1 colher (sopa) de azeite, 2 colheres (sopa) de farinha de rosca e um punhado generoso de salsinha. Prove o sal, acerte se necessário e polvilhe pimenta do reino.

Deixe a massa esfriar (espere ficar em temperatura ambiente), passe azeite na palma da mão e molde os bolinhos. Essa massa é bem delicada mesmo, se achar necessário, junte mais uma colher de farinha de rosca para ficar mais firme. Passe-os na farinha de rosca e frite em óleo quente (não coloque mais do que 5 bolinhos de cada vez).

* Dica - junte um pouco de azeite ao óleo da fritura para dar mais sabor.
Essa receita rende de 12 a 18 bolinhos, dependendo do tamanho.

fonte: http://www.panelaterapia.com/2011/12/bolinho-de-bacalhau.html

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Salmão Marinado no Chá de Jasmim




Ingredientes
½ kg de salmão fresco e limpo
250 g cebola roxa em julienne
50 g chá de jasmim
50 g sal grosso
450 ml de azeite
Aneto a gosto

Preparo
Cortar a cebola em julienne, bem fina.
Picar o aneto no comprimento de 2 cm.
Em uma panelinha, colocar o chá de jasmim em imersão no azeite frio, esquentar o conteúdo em fogo baixo para que o chá de jasmim possa liberar seu aroma e sabor.
Quando o azeite já estiver quente, retirar do fogo, tampar e deixar durante 4 minutos.
Importante passar na peneira ou no chinois, pois se deixarmos o chá muito tempo em imersão, corremos o risco de amargar o azeite. Esfriar.
Quando o azeite já estiver frio, podemos misturá-lo com o sal grosso, a cebola julienne e o aneto.
Fazer com que o salmão fique marinado. Levar à geladeira por 24 horas.
Antes de servir, escorrer o azeite do salmão. Cortar o Salmão no tamanho e grossura desejado, decorando com a cebola roxa e o aneto.



Observação:
Aneto/Endro
O endro é uma erva aromática. Também conhecido por aneto ou dill, é muito usado na cozinha sueca, finlandesa, russa e polaca para aromatizar salmão e batatas novas. Também é utilizado em saladas na parte ocidental da Turquia

Fonte da Receita: http://armazemdasespeciarias.com.br/2012/10/18/salmao-marinado-no-cha-de-jasmim-da-chef-monique-benoliel-buffet-monique-benoliel

Salmão marinado Gravlaks fatiado (100g)

Salmão Marinado Congelado em Fatias com Ervas Damm 100g

Se você pensou em fazer uma salada ou uns canapés com Salmão Marinado para receber algumas visitas, mas não quer ter o trabalho de marinar o Salmão, uma boa opção são as embalagens de Salmão Marinado Gravlaks prontos para servir.

Se você é daqueles que adora fazer receitas passo-a-passo, desde a seleção das especiarias à cura dos pescados, dê uma olhadinha no passo-a-passo da receita de Salmão Marinado Nórdico Gravlaks, aqui.

Receita: Gravlax - Salmão Marinado Nórdico



Uma deliciosa iguaria de origem nórdica, trata-se de um salmão curado/marinado com sabor delicado, delicioso para aperitivos, como canapés ou para lanches sobre uma fatia de pão de centeio ou mesmo combinando com alguns tipos de saladas.

Ingredientes:
  • 1 xícara de açúcar refinado
  • 1/3 de xícara de sal marinho
  • 1 maço grande de dill (endro)
  • 1 colher de sopa de pimenta do reino preta, moída grosseiramente
  • 1 colher de sopa de vodka
  • 1 kg de filé de salmão com a pele


Lave o salmão e seque com um papel toalha. Tome cuidado para tirar todas as espinhas que eventualmente possa ter.
Abra vários pedaços de filme de PVC sobre uma mesa, maiores que o peça de salmão.
Coloque aí o peixe com a pele para baixo.
Espalhe por cima 1 colher de sopa de vodka.

Misture o açúcar com o sal, a pimenta moída e o dill picado (reserve 2 colheres de sopa bem cheias).
Passe sobre o filé o dill picado reservado e por sobre ele a mistura de açúcar, sal e pimenta. 

 Feche bem e faça uns furos na parte de baixo, parte da pele. (importante)

Coloque num recipiente com papel toalha por baixo.

Coloque um peso por cima e leve à geladeira.


De tempos em tempos, verifique se o papel toalha está encharcado e troque.
Deixe marinar entre dois e tres dias, ou até que pare de sair líquidos do salmão.
Depois do tempo de "cura", desembrulhe e com as costas de uma faca retire a mistura de açúcar e sal. 




Corte em finas fatias.
Pode ser guardado por até uma semana na geladeira ou um mês congelado, desde que bem embalado em filme plástico.

Faça canapés usando torradinhas, uma mistura de cream cheese com gotas de limão e um pouquinho de mostarda. Sobre isso uma fatia fina do gravlax.

Nos países nórdicos, usa-se acompanhar o gravlax com molho de mostarda doce. Abaixo, uma outra versão, adequando ao nosso paladar:

2 colheres de mostarda (usei a rústica À l'ancienne)
2 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa rasa de açúcar
1 colher de sopa de alcaparras picadas
2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
correção de sal
Misturar tudo.